SporTV Bob Paulino
Mark Spitz, Bart Conner, Nadia Comaneci, Carlão, Greg Louganis e Javier Sotomayor (Crédito: Bob Paulino)

Por Teresa Levin

A cobertura dos Jogos Olímpicos Rio 2016 trouxe grandes resultados para a a maioria das emissoras que transmitiu as competições. Na TV aberta, a Globo comemora o crescimento de sua audiência em todos os horários, em relação às médias de junho e julho. No balanço final da Olimpíada Rio 2016, a Globo atingiu 177 milhões de pessoas, que viram pelo menos um minuto de alguma exibição olímpica. O número representa 53,5 milhões de pessoas a mais do que o alcançado pelos Jogos de Londres 2012. Houve um crescimento de 19% na média diária no PNT; no mesmo período a Record registrou queda e o SBT e a Band mantiveram suas médias.

Entre os destaque da cobertura da Globo está a Cerimônia de Encerramento, que teve média de 27 pontos, a audiência mais alta desde Atlanta 1996; o ouro no futebol masculino, que marcou 39 pontos, o recorde do futebol do ano; e o ouro no vôlei masculino, com média de 28 pontos, um crescimento de 87% em relação à média da faixa horária nos meses de junho e julho. Um outro destaque ficou por conta da edição do Jornal Nacional do dia 20 de agosto que registrou um recorde de público ao alcançar 35 pontos com 54% de participação.

TV Paga

Em uma ação inédita, o SporTV levou 16 canais ao ar na TV paga e 56 sinais na internet, totalizando mais de 4000 horas de transmissão; o projeto contou com o envolvimento de 1.591 profissionais. Em mais de 2.400 horas de transmissão ao vivo em apenas 17 dias, o SporTV alcançou 38 milhões de pessoas, 29% mais telespectadores do que o obtido em Londres 2012 e 27% a mais do que a soma do desempenho de todos os canais fechados concorrentes esportivos no mesmo período (em número de telespectadores impactados).

“Não tem corte que façamos que tenha dado um número ruim no resultado para o canal. O SporTV foi o mais assistido da Pay TV tanto de dia quanto no horário nobre, com share de 70% dentro do segmento esportivo e 20% na Pay TV”, comenta Bianca Maksud, diretora de marketing e produto dos canais esportivos da Globosat.

Um destaque da programação do SporTV foi o programa “É Campeão” que registrou uma audiência de nove milhões de pessoas. A atração contou com a participação de campeões olímpicos como Nadia Comaneci, Mark Spitz, Carl Lewis. Michael Johnson e Javier Sotomayor, entre outros. O programa conseguiu liderança absoluta no segmento esportivo tendo, na média, 198% mais audiência do que a emissora concorrente melhor colocada. De acordo com dados divulgados pelo SporTV, os 13 canais extras lançados especialmente para as Olimpíadas alcançaram 42 milhões de telespectadores.

Responsável por receber profissionais de outras unidades da ESPN pelo mundo durante os Jogos, a ESPN Brasil montou uma operação especial que contou com 100 profissionais vindos de São Paulo e 400 de mercados internacionais. João Palomino, vice-presidente de jornalismo e produção da ESPN Brasil, comenta que as Olimpíadas arregimentaram um perfil de telespectador muito mais amplo. “Gente que não vai a estádio, não acompanha esporte e nas Olimpíadas queríamos captar”, fala. Ele acrescenta que, das quase 26 milhões de pessoas alcançadas com os canais esportivos no período, 56% passaram pelos canais ESPN. “Com um leque maior de telespectador, 48% da nossa audiência foi feminina. Registramos com o evento a nossa maior audiência desde jogos da China”, coloca.

Esportes de destaque

Sobre as disputas que mais atraíram a atenção, na TV por assinatura as maiores audiências das Olimpíadas foram, na ordem, a final dos 100m rasos masculino, vencida pelo jamaicano Usain Bolt; a semifinal do vôlei masculino entre Brasil e Rússia; a goleada sobre a Dinamarca no futebol masculino, e as finais de vôlei e do futebol masculino. Já em relação as modalidades, assim como ocorreu em Londres, vôlei e futebol foram, na ordem, as duas com maior participação na audiência da TV por assinatura nessa Olimpíada. Logo após vieram atletismo, basquete e ginástica. Em Londres, o vôlei de praia havia sido mais visto do que a ginástica.

 

Band Bianca Maksud ESPN globo João Palomino Record Rio 2016 SBT SporTV