A abertura dos Jogos Olímpicos Rio 2016 rendeu milhares de citações ao evento nas redes sociais. As marcas patrocinadoras também viraram assunto. De acordo com um levantamento da Sprinklr, feito com base na análise de 111 mil menções sobre a abertura das Olimpíadas nas redes sociais nos dias 4 e 5 de agosto, as marcas patrocinadoras oficiais foram citadas 14,6 mil vezes.

A coreana Samsung foi a empresa com maior destaque nas menções dos usuários, contabilizando 4,6 mil interações; o McDonalds ficou em segundo lugar, com 3,3 mil menções; já a Coca-Cola ganhou o terceiro lugar entre as marcas, com 2,7 mil menções; Visa ficou com 2,3 mil menções; e Bridgestone contou com 1,7 mil menções.

Entre as hashtags mais usadas quando há citação de patrocinadores em posts de usuários, as principais foram: #rio2016, #openingceremony, #olympics, #cerimoniadeabertura, #issoéouro, #thatsgold, #samsung, #rio e #possomais.

O Brasil é um dos países onde ocorreu o maior número de citações a marcas patrocinadoras dos Jogos Olímpicos no Facebook durante a cerimônia de abertura, segundo levantamento da plataforma. Somente o México se iguala ao nível de citação.

opening-blog
A cerimônia de abertura dos Jogos contou com 52 milhões de pessoas gerando 109 milhões de interações no Facebook (Crédito: Reprodução Facebook)

Ainda de acordo com o levantamento, os millennials foram os mais envolvidos nessa conversa em Facebook com as marcas patrocinadoras dos Jogos, representando cerca de três quartos do total de pessoas envolvidas, segundo dados do Facebook. Os homens foram os mais ativos na conversa durante a abertura, sendo responsáveis por 57% das discussões sobre marcas

De modo geral, a cerimônia de abertura dos Jogos contou com 52 milhões de pessoas gerando 109 milhões de interações. Só no Brasil foram 15 milhões de pessoas geraram 40 milhões de interações. O país foi o mais engajado do mundo durante o evento, sendo seguido por Argentina, México, Estados Unidos e Peru, respectivamente. O Facebook acredita que esses serão os jogos mais sociais da história.