Fotolia_104840100_Subscription_XXL
crédito: Fotolia.com

(*) Por Jessica Wohl, do Advertising Age

Os patrocinadores dos Jogos Olímpicos estão a caminho do Rio de Janeiro neste mês e estão preparados para o evento.

A lista de patrocinadores norte-americanos e globais incluem a Coca-Cola e McDonald’s, que já estão presentes no evento há alguns anos. A Hersheys, que fechou um acordo de cinco anos com a equipe dos Estados Unidos em 2015, não tinha decidido até o começo deste ano se teria algum evento no Rio de Janeiro.

A empresa optou em focar apenas em uma festa, e não em ter diversas lojas ou outras coisas que seriam difíceis de conseguir com apenas alguns meses de trabalho. O evento será uma festa de S’mores, doce popular americano com marshmallow, dia 10 de agosto, considerado o dia nacional do S’mores, além de uma festa simultânea na sede da empresa na Pensilvânia. Para isso, barras de chocolate ao leite, marshmallows e biscoitos foram enviados para o Brasil dos Estados Unidos em contêineres refrigerados.

Enquanto a marca é nova nos jogos, David Palmers, diretor de parcerias de marketing e planejamento da Hersheys, foi aos jogos de Vancouver e de Londres enquanto trabalhava na área de marketing esportivo da Procter & Gamble. “Independentemente de quão detalhado você quer ser com seus horários e planejamentos, você ainda precisa lidar com a cidade, com o trânsito e, sinceramente, com os horários das outras pessoas”, afirmou Palmers. Para esse fim, a Hersheys está trabalhando em 2h30 para levar os atletas dos Estados Unidos para a casa deles em um trajeto de 10,6 milhas.

O Rio será a oitava Olimpíada para Erin Weinberg, vice-presidente executivo de comunicações da United Entertainment Group. Ela estará na cidade com outras doze pessoas do staff trabalhando para dez marcas não mencionadas.

“Os Jogos Olímpicos é o tipo de coisa que se você não ama, você não deveria estar trabalhando com isso, porque você tem que estar totalmente dentro”, afirmou Weinberg. “Nós não sabemos o tamanho real até estarmos aqui”.

Apesar de Tina David, diretora global de marketing e patrocínio do Citibank, passar a maior parte do seu tempo durante os jogos trabalhando – atualmente a marca está patrocinando cinco atletas olímpicos e também terá um espaço no telhado da Team USA House – ela tentará comparecer a eventos que os atletas do Citi estarão participando. A Budweiser, uma patrocinadora de longa data, está planejando hospedar alguns convidados em um icônico hotel na praia de Copacabana. A marca também estará servindo suas bebidas na Team USA House, na Praia de Ipanema.

Enquanto isso, a cerveja oficial dos Jogos Olímpicos Rio 2016 é a Skol, a marca líder de mercado no Brasil, que faz parte do portfólio de marcas da Anheuser-Busch InBev, afiliada da Ambev.

O McDonald’s levará cerca de 100 crianças de todas as partes do mundo para o Rio. Apesar de levar as crianças desde as Olimpíadas de 2008, esta será a primeira vez que elas farão parte da cerimônia de abertura. Para a maioria dessas crianças, essa será a primeira a primeira viagem fora de seus países de origem e para muitas será a primeira viagem de avião, disse David Zlotnik, diretor global de relações públicas do McDonald’s.

Peter Franklin, diretor global de esportes da Coca-Cola, está trabalhando em eventos esportivos como as Olimpíadas e a Copa do Mundo da FIFA há mais de 20 anos. Ele afirmou que a empresa trabalha para levar todos seus funcionários a, pelo menos, um evento. “Para as pessoas novas trabalhando nesses projetos, existem apenas dois resultados”, afirmou Franklin.

“Algumas pessoas, como eu, se tornaram viciadas em eventos globais e querem tornar disso uma carreira. Outros amam a experiência uma vez, mas não imaginam passar por isso novamente”.

O presidente de marketing da Momentum Kevin McNulty está indo aos jogos desde os Jogos Olímpicos de Los Angeles, em 1984, quando ele deu tours aos atletas como um estudante da UCLA. A empresa está trabalhando com os patrocinadores Nissan e o banco privado brasileiro Bradesco no revezamento da tocha olímpica, que teve seu início em maio e só acabará na cerimônia de abertura com uma pessoa surpresa para acender a pira. McNulty, que ainda se lembra de Muhammad Ali acendendo a pira olímpica nos jogos de Atlanta em 1996, disse que o último a carregar a tocha é sempre um segredo.

A NBC Universal, que será responsável pela transmissão dos jogos, terá cerca de 2.200 funcionários no Rio de Janeiro, afirmou Gary Zenkel, presidente da NBC Olympics. A NBCU também contratou cerca de 700 funcionários locais. Os staffers da empresa estão responsáveis por receber os mais de cem contêineres com 120 mil toneladas de equipamento que foram enviados. Demorou cerca de três meses para a NBCU se instalar no Centro Principal de Mídia e terá que sair do espaço em apenas dez dias depois do evento acabar.

No total, a NBCU transmitirá mais de 6.500 horas de cobertura dos jogos em seus onze canais e plataformas e terá stream ao vivo de mais de quatro mil horas. Para isso, a empresa precisou de 40 mil metros de cabos de fibra ótica, 2.750 monitores de transmissão, 51 suítes de edição, dois estúdios e dois estúdios de controle.

Tradução: Mariana Stocco

adage citi Coca-Cola David Palmers Erin Weinberg Hersheys McDonalds nbc patrocinadores Peter Franklin procter & gamble Tina David